Sabe aquela lenda que diz que os gatos têm sete vidas? Infelizmente, apesar de querermos tanto isso, nossos amigos felinos possuem apenas uma, e ainda assim a expectativa de vida deles depende muito dos cuidados que são dedicados pelos seus donos. 

Quando criados dentro de casa, por exemplo, podem viver de 12 a 15 anos, podendo até mesmo passar dos 20, uma média muito superior à de 8 anos – no máximo! – de um que vive na rua. 

Ou seja, ao contrário do que muitos pensam, gatos não são animais totalmente independentes. É verdade que são curiosos e gostam de explorar o mundo ao seu redor – o que pode levá-los a não se limitar ao ambiente em que são criados –, mas saber como cuidar de um gato faz toda a diferença para que ele tenha uma vida feliz e saudável. 

Quer saber como cuidar melhor do seu companheiro felino? Confira as dicas que listamos e descubra quais são os cuidados que você deve ter para garantir o bem-estar dele!

Forneça uma alimentação adequada para gatos 

Se você costuma dar leite, sobras ou ossos para o seu gato, saiba que esse é um hábito que pode trazer diversas complicações para a saúde dele. Há alguns motivos para isso:

  • Gatos são normalmente intolerantes à lactose (o que pode provocar diarreia); 
  • Sobras de alimentos podem levar à obesidade, pois possuem maior concentração de gordura;
  • Ossos podem provocar lesões quando ingeridos.

Por outro lado, uma alimentação balanceada com ração para gato fornece a concentração adequada de nutrientes para as necessidades de um felino, contribuindo para uma vida mais saudável e longeva. 

Vale destacar que quanto maior a qualidade da ração, maior a quantidade de proteína animal, o que garante um alto índice de digestibilidade e, de quebra, proporciona que o animal se sinta satisfeito com porções menores. Isso também resulta em um menor volume de fezes, bem formadas e com pouco cheiro.

Se você tem dúvidas e não sabe se deve investir em rações secas ou úmidas, é importante saber que ambas são nutricionalmente completas, mas a umidade presente em alimentos com essa característica (enlatados, por exemplo) contribui para que gatos tenham um trato urinário mais saudável. 

Por fim, certifique-se que a ração é a mais apropriada para a idade do seu gato, fazendo a mudança de forma gradativa quando precisar fazer a troca em sua dieta.

Considere a castração do seu felino

A castração é um cuidado que você deve considerar tanto para não ter surpresas com ninhadas indesejadas como para evitar doenças como câncer de mama e comportamentos indesejáveis do seu gato, seja ele macho ou fêmea. 

Isso pode ser feito a partir dos 6 meses de vida, principalmente quando se trata de uma fêmea, que atinge a puberdade nessa idade – ou seja, já podendo se reproduzir a partir do primeiro cio, período em que apresenta comportamentos como vocalização e demarcação de território com jatos de urina para atrair gatos.

No caso de um macho, a castração permite que ele se torne menos agressivo e também pare de marcar território com a urina. Além disso, impede o gato de sair para procurar pela vizinhança por gatas em período fértil, o que reduz riscos dele brigar com outros gatos, contrair doenças ou ser atropelado. 

Considerado simples, o procedimento apresenta poucos riscos, com a remoção dos testículos por meio de pequenas incisões (no caso do macho), ou do útero e dos ovários, também com uma pequena incisão, porém mais invasiva, o que demanda pelo menos 10 dias de recuperação (para as gatas). 

Reduza os fatores que podem causar estresse nele 

Assim como humanos, gatos também são propensos ao estresse, que é tão prejudicial para a saúde deles quanto para a nossa. Por esse motivo, é importante saber identificar quando estão estressados, prestando atenção a possíveis mudanças de comportamento. Atenção para tais atitudes dos bichanos:

  • Lambem-se em excesso, perdendo muitos pelos;
  • Ficam escondidos por longos períodos de tempo;
  • Perdem o apetite (em alguns casos ele pode aumentar);
  • Urinam fora do lugar habitual para demarcar território (inclusive se castrados);
  • Tornam-se mais agressivos. 

Segundo estudos, o principal fator responsável por deixá-los estressados são novidades em suas rotinas, que podem ser a mudança de endereço ou a simples adição de um móvel ao ambiente, assim como a chegada de um novo membro à família ou falecimento de alguém com quem eles convivem. 

Apesar de muitas dessas experiências serem inevitáveis, você pode ajudar o seu gato a lidar melhor com aquelas que fazem parte dos seus planos, fazendo mudanças graduais e permitindo que se acostume ao seu tempo. Além disso, mime e dê bastante atenção a ele nesse período, para reduzir o estresse e tornar essas experiências algo positivo.

E claro, quando os sintomas se manifestarem, não deixe de procurar um bom veterinário para uma melhor orientação e prescrição de medicamentos, que também podem ser necessários. 

Tenha equipamentos para atender às necessidades de um gato

Ter os equipamentos adequados para atender às necessidades de um gato é um investimento que ajuda a evitar diversos incômodos, como móveis arranhados, tornando o ambiente muito mais amigável para o seu companheiro peludo. Confira alguns deles!

Arranhadores

Começando pelo que ele vai arranhar (e certamente seus móveis são alvos onde você não vai querer vê-lo praticar esses ataques), a dica é ter um arranhador, que pode ser vertical ou horizontal, dependendo da preferência dele. 

Brinquedos para gatos

Da mesma forma, investir em brinquedos para gatos é sempre uma ótima pedida para mantê-los ativos, uma vez que são brincalhões por natureza. Inclusive, há alguns que são interativos e com os quais ele pode brincar sozinho, estimulando suas habilidades de caça, o que é ótimo para elevar a autoestima e diminuir o estresse. 

Higiene

Já para a higiene dele, não abra mão de ter em casa uma caixa de areia, aproveitando o fato de serem inclinados por natureza a frequentar o mesmo lugar para fazerem suas necessidades. 

Escovas ou pentes apropriados para remover pelos mortos também são itens fundamentais para evitar que ele se engasgue ou vomite quando estiver se lambendo.

Brinque e trate seu amigo felino com bastante carinho

Sim, seu gato também precisa de um pouco da sua atenção! E não existe melhor maneira de fazer isso do que dedicar um pouco do seu tempo para brincar e mimá-lo com carinho ou fazer uma boa escovação, que também pode ser muito prazerosa para os felinos.

A boa notícia para pessoas mais ocupadas é que entreter os felinos é uma tarefa que não demanda horas de dedicação. Na verdade, eles aproveitam muito mais quando você divide esse tempo em múltiplas sessões de poucos minutos ao longo do dia.

Como destacamos no tópico anterior, ofereça brinquedos para que ele não fique entediado e tente variar as atividades para que ele se mantenha ativo. E mesmo quando estiver fazendo suas tarefas, mantenha um brinquedo sempre por perto, pois o simples fato de aproveitar a sua companhia é muito importante para seu amigo felino. 

E você? Sabe como cuidar de um gato e tem alguma dica para compartilhar conosco? Comente aqui embaixo e não esqueça de nos dizer o que achou do artigo!