Todo o cuidado com os animais é válido para mantê-los saudáveis e felizes, não é mesmo? E os gatinhos são um dos pets que mais exigem cuidados com a saúde, principalmente pelo seu perfil “aventureiro”.

Uma das doenças mais associadas a eles é a toxoplasmose, uma zoonose que pode trazer sérias complicações tanto para o animal, quanto para as pessoas que convivem com ele, caso não sejam tomados os devidos cuidados.

Você conhece essa doença? Continue a leitura para saber mais sobre a toxoplasmose em gatos e ajude a proteger a saúde do seu amigo de quatro patas.

O que é a toxoplasmose em gatos?

A toxoplasmose é uma doença provocada pelo protozoário Toxoplasma gondii. É transmitida por vegetais, leite não pasteurizado ou por animais como porco, carneiro, bovinos e gatos. Os felinos são considerados os “hospedeiros definitivos”, pois é apenas no intestino deles que o protozoário consegue realizar o processo de reprodução.

Quais são os principais sintomas?

Quando o gato é contaminado pelo parasita, normalmente é assintomático. Em casos de infecções mais severas, há lesões na região dos olhos e no fígado, sendo esses os indícios mais comuns.

Os sintomas podem ser mais graves e gerarem mais complicações em animais imunossuprimidos, principalmente aqueles que possuam FIV (AIDS felina) ou FeLV (Leucemia felina). Nesses casos, o animal pode ter:

  • febre;
  • vômito;
  • diarreia;
  • tremores;
  • convulsões;
  • dificuldade na respiração;
  • falta de apetite;
  • apatia;
  • fraqueza ou rigidez nas patas;
  • paralisia.

Os animais que já nascem com a doença tendem a morrer precocemente, poucos dias após o nascimento.

Quais são as formas de transmissão?

Para que o gato seja contaminado com o protozoário é necessário que ele tenha contato com a carne contaminada. Se ele tem acesso à rua, pode ocorrer por meio da ingestão de roedores, aves ou outro animal doente.

Se ele também estiver contaminado por vermes, pode tender a ingerir fezes de outros gatos, outra forma de transmissão comum da doença.

Se a criação dele for indoor, a contaminação mais provável é por meio da ingestão de carnes cruas oferecidas pelos donos e que estejam contaminadas.

Como é realizado o diagnóstico?

O conjunto dos sintomas clínicos com o teste sorológico confirmam o quadro do animal. Por meio da contagem de anticorpos pode-se determinar se a infecção é recente ou antiga e se ela está ativa ou inativa.

Como é feito o tratamento?

Quando o veterinário confirma o quadro infeccioso por meio dos exames, caso esteja ativo ainda, indicará o melhor antibiótico para a situação, devendo ser administrado por, pelo menos, duas semanas.

Após esse período, é importante o tutor ficar atento se ainda haverá algum sintoma e levar para o retorno com o médico veterinário.

No caso de sintomas como lesões nos olhos ou no sistema nervoso, pode-se optar por outros medicamentos que tratem esses problemas especificamente.

 

Quais são as formas de prevenção?

Evitar que seu gatinho seja contaminado é ideal para que ele se mantenha saudável. E os cuidados são simples para prevenir o problema:

  • mantenha seu gato dentro de casa. Além do risco de contaminação pelo Toxoplasma gondii, quando eles têm acesso à rua estão mais suscetíveis a contrair FIV e FeLV, além de sofrerem com atropelamentos e envenenamentos;

  • evite fornecer carne crua ou mal passada aos animais. Sempre faça o cozimento adequado ou ofereça apenas rações secas e patês enlatados;

  • mantenha as vacinas e a vermifugação em dia.

Há riscos para humanos?

Quando falamos de toxoplasmose em gatos o primeiro pensamento é o risco de transmissão para humanos. Esse é um preconceito comum, devido à falta de informação adequada.

Os gatos transmitem a doença apenas por meio das fezes, ou seja, humanos são contaminados apenas se as ingerirem de alguma forma. Ao limpar as caixinhas de areia o tutor deve higienizar as mãos adequadamente para minimizar o risco.

A contaminação mais comum para humanos é se alimentando com carnes, vegetais e leites que contenham o protozoário. Então, nada de culpar os gatinhos, hein?

Prevenir a toxoplasmose em gatos é uma das principais responsabilidades que os tutores precisam ter com a saúde dos felinos. Aproveite e confira o guia com os principais cuidados a serem realizados com eles e também com os cachorros!