Por mais que você ame os cães e entenda tudo sobre eles, sempre surge aquela dúvida quando o assunto é raça de cachorro: qual é a raça que mais combina comigo e com minha personalidade?

Afinal, ao escolher um cachorro, queremos que ele se adapte bem ao novo lar e ao estilo de vida do dono. E, como em qualquer tipo de relacionamento, é essencial ter afinidades, não é mesmo?

Pensando nisso, preparamos este post com o mais completo guia das raças, trazendo as principais características de cada grupo canino. Aqui, você vai encontrar todas as informações que precisa para escolher o cachorro ideal!

Assim, tanto você quanto seu melhor amigo vão se sentir verdadeiramente em casa. Acompanhe!

1. Quais critérios devo considerar na escolha da raça?

Para fazer uma boa escolha, é preciso considerar as principais características da sua personalidade e de sua rotina, buscando um cão que tenha traços parecidos.

Por exemplo: se você é uma pessoa muito ativa, que gosta de praticar exercícios e de ter um dia a dia movimentado, provavelmente não vai se dar tão bem com um cachorro mais quieto e introspectivo, que ficaria o dia inteiro deitado a seus pés.

Por outro lado, um cão brincalhão, com muita energia para gastar e disposto a praticar várias atividades poderá ser o seu melhor companheiro!

Para te ajudar a identificar o tipo canino mais adequado, confira abaixo as principais características de cada grupo.

1.1. Grupo dos pastores

Os pastoreiros são cães que gostam de intensa atividade. Foram criados para pastorear ovelhas, gado e até renas. São leais e ficam muito felizes quando sentem que estão sendo úteis ao dono. Bons exemplos da raça são os Pastores, Collies e Sheepdogs.

1.2. Grupo dos utilitários e de companhia

Possuem personalidade bastante característica e adoram desempenhar algum trabalho específico — até porque foram originalmente criados para isso. Como exemplos, temos o Lhasa Apso, criado para proteger mosteiros tibetanos, e os dálmatas, que acompanhavam carruagens puxadas por cavalos.

1.3. Grupo dos brincalhões

Grupo composto por cães em sua maioria pequenos, mas com grandes personalidades! Se você procura por um animalzinho de personalidade forte, os Yorkshires Terries e Lulus da Pomerânia são opções perfeitas para você. Sem falar que adoram qualquer tipo de brincadeira!

1.4. Grupo dos Hounds

Neste grupo estão os famosos Bassets e Beagles, além de outros cães que adoram correr e buscar as coisas. Essa é, sem dúvida, a atividade preferida deles!

1.5. Grupo dos trabalhadores

Estes cães estão sempre de prontidão quando se trata de buscas, salvamentos e guardas. Assim como os pastoreiros, adoram se sentir úteis. Boxers, Mastiffs e São Bernardos são exemplares do grupo.

1.6. Grupo dos Terriers

“Terrier” significa terra — o que já indica que os cachorros deste grupo são excelentes cavadores. Assertivos, instintivos e donos da última palavra, os cães das raças Jack Russell, Fox Terrier e Bull Terrier representam bem este grupo.

1.7. Grupo de caça e tiro

Ativos, armadores e bem-humorados, os representantes desse grupo adoram caçar, como os Setters, Pointers, Labradores, Retrievers e Spainels. Afinal, foram originalmente criados para ajudar seus donos nessas tarefas.

1.8. Sem raça definida

Os campeões do amor! Se você está pensando em adotar um cachorro, saiba que no Brasil existem milhões de ONGs especializadas em abrigar e proteger esses animais de rua. Você pode ajudar adotando um desses bichinhos, que lhe será eternamente grato, retribuindo diariamente todo o carinho.

2. Você conhece os 11 grupos caninos?

Desde as épocas mais remotas da antiguidade, já havia tentativas de se ordenar em grupos as diferentes raças caninas. Esse agrupamento era feito considerando-se as variadas aptidões de cada grupo e as utilizações que se fazia delas.

Hoje em dia, os critérios que compõem o guia das raças são basicamente os mesmos, e seguem a regulamentação da FCI (Fédération Cynologique Internationale) — órgão sediado na Bélgica que padroniza as raças nas exposições internacionais de beleza canina.

Conforme a FCI, as raças são divididas em dez grupos distintos, de acordo com as características físicas, comportamentais e funcionais do animal. Existe também um grupo não reconhecido pela Instituição, englobando, por exemplo, os Pit Bulls.

Abaixo, detalhamos as características de cada grupo, destacando as espécies mais populares para te ajudar na escolha da raça ideal para você!

2.1. Cães Pastores e Boiadeiros

Equilíbrio, responsabilidade e fidelidade são as principais características deste grupo canino, desde sempre utilizado para o trabalho.

Hoje em dia, é comum ver cães pastores realizando tarefas de extrema precisão como, por exemplo, a de cão-guia, cão policial, de resgate ou salvamento. Curiosos e alegres, são ótimos companheiros também para crianças, pois adoram brincar.

Dentre as espécies mais comuns do grupo, destacam-se as seguintes raças: Australian Cattle, Border Collie, Bouvier de Flandres, Komondor, Old English Sheepdog, Pastor Alemão, Pastor Belga, Pastor Branco Suíço, Puli e Welsh Corgi.

2.1.1. Border Collie

Conhecido por ser uma das raças mais inteligentes no mundo canino, o Border Collie é uma excelente companhia para quem gosta de gastar energia, brincar e praticar muitas atividades.

2.1.2. Pastor Alemão

Sem dúvida, é a raça mais popular do grupo por sua notável inteligência e aptidão ao treinamento. Além disso, o pastor alemão é um cachorro essencialmente dócil e amoroso com seus familiares.

De personalidade calma e tranquila, é um cão de porte grande e atlético, muito ágil, resistente, autoconfiante e extremamente fiel ao dono. A fidelidade, inclusive, é uma das características mais desenvoltas dessa raça. Por esses valores, os pastores são muito utilizados para defesa, guarda e vigilância.

2.1.3. Sheepdog

O famoso Sheepdog é um cão pastoreiro peculiar da Inglaterra e dos Estados Unidos. Afetuoso, inteligente e de latido inconfundível, é um excelente guardião. O Sheepdog é um cão protetor, fiel, afetuoso e paciente, principalmente com crianças.

2.2. Cães de Guarda, Trabalho e Utilidade

Fazem parte deste grupo aquelas raças que costumeiramente participam das exposições e provas caninas que vemos na TV. São assim classificados por suas características físico-comportamentais, que incluem extensa aptidão para o trabalho.

Destacam-se as seguintes raças: Bernese Mountain Dog, Boxer, Buldogue Inglês, Doberman, Dogue Alemão, Fila Brasileiro, Mastiff Inglês, Pinscher Miniatura, Rottweiler, São Bernardo, Schnauzer e Shar Pei.

2.2.1. Boxer

De porte médio e formas harmoniosas, o Boxer é um cão dotado de inteligência para tarefas de defesa e proteção. É também um cão muito corajoso, alegre e dócil no meio familiar. A docilidade da raça é uma de suas características mais marcantes, assim como a capacidade olfativa.

2.2.2. Rotweiller

É uma raça incorruptível, extremamente obediente, forte e tenaz. Essencialmente, os cães da raça Rottweiler são dóceis e de boa índole. Como acontece em qualquer outra raça, o comportamento agressivo observado em cães dessa raça geralmente é resultado de uma posse irresponsável e negligente, além da falta de socialização.

2.2.3. Schnauzer

Cão de porte médio, com órgãos sensoriais altamente desenvolvidos e grande resistência a doenças e intempéries. De caráter bonachão, está sempre pronto para brincar, principalmente com as crianças.

2.3. Cães Terriers

Como dissemos, o termo “terrier” significa “terra”, o que define os cães desse grupo como excelentes cavadores, de personalidade tenaz e perspicaz. Os exemplares mais comuns da raça são: Airedale Terrier, Fox Terrier de Pelo Duro, Jack Russell Terrier, Scottish Terrier, Staffordshire Bull Terrier, West Highland White Terrier e Yorkshire Terrier.

2.3.1. Jack Russell Terrier

Trata-se de um típico cão terrier: rápido, ágil e vigoroso. O Jack Russell Terrier é um cão alegre, cheio de vida e sempre alerta, apresentando uma sutil desconfiança com estranhos.

2.3.2. Staffordshire Bull Terrier

O Bull Terrier é uma raça obediente e disciplinada, de constituição corporal sólida e simétrica. Originalmente, era utilizado para caçar ratos, o que faz dele o cão ágil que conhecemos hoje.

2.3.3. Yorkshire Terrier

Os cães da raça Yorkshire Terrier possuem temperamento característico de um terrier de companhia: sempre alertas, vivazes, inteligentes e muito bem dispostos, além de curiosos, apegados e superprotetores com seus donos e território.

Apesar do seu pequeno porte, não é o cão mais recomendado para famílias que tenham crianças pequenas em casa, justamente por seu temperamento defensivo, já que estão sempre prontos a fazer alarde quando algo estranho acontece.

2.4. Cães Dachshunds

Esse grupo é composto basicamente pelos tipos de bassets alemães, os famosos “salsichas”. Justamente por seu físico bastante distinto, com corpo alongado e pernas bastante curtas, a cinofilia — atividade que categoriza os cães — reservou um grupo específico para os exemplares dessa raça.

Os Dachshunds são exímios cães de toca, dotados de um faro apuradíssimo. Em sua origem, se o esconderijo subterrâneo de uma presa não permitisse a entrada deles, logo se punham a trabalhar para alargar rapidamente o buraco e penetrarem embaixo da terra.

2.5. Spitz e Cães do Tipo Primitivo

De aparência física e aspectos comportamentais que muito se assemelham aos lobos, cães desse grupo são fortes e resistentes, capazes de suportar frio extremo e longas caminhadas.

Os de maior porte são conhecidos por suas habilidades como cães de trenó, além das tradicionais atividades de pastoreio e guarda de rebanhos. Os exemplares mais comuns da raça são: Akita, Basenji, Chow Chow, Husky Siberiano, Lulu da Pomerânia, Malamute do Alaska e Spitz Alemão.

2.5.1. Akita

Akitas fazem parte do grande grupo de cães japoneses, seu berço de origem. Os animais dessa raça possuem estrutura óssea potente e corpo muito bem proporcionado, combinando força e harmonia. Suas características comportamentais mais desenvoltas são o poder e a dignidade.

2.5.2. Chow Chow

Além da aparência peculiar e da extensa pelagem, a língua de cor preta azulada é outra característica marcante dos Chow Chow. Cães dessa raça são leais, mas, ao mesmo tempo, reservados.

Recomenda-se intensa socialização, pois, com o passar do tempo, podem se tornar superprotetores, ficando agressivos em relação às pessoas estranhas ao seu território e convívio familiar.

2.5.3. Lulu da Pomerânia

Os exemplares dessa raça são popularmente conhecidos por apresentarem uma pelagem peculiar, muito densa e macia. É uma raça alegre, dócil, curiosa e bastante ativa, conhecida também por sua lealdade à família.

O Lulu da Pomerânea é a variedade de menor tamanho entre os cães do grupo, apresentando, no máximo, 22 centímetros de altura — ideais para apartamento. No entanto, apesar do porte pequeno, são altamente instintivos e protetores.

2.6. Sabujos e Farejadores (Cães de Caça)

Enquanto as outras raças tendem a preservar sua individualidade, os cães do grupo de sabujos e farejadores gostam de estar em matilha. Apresentam olfato inigualável e resistência física excepcional, aspectos que fazem deles excelentes caçadores.

Enquanto as espécies menores, como os Beagles, são consideradas ótimos cães de companhia, as outras raças do grupo são utilizadas no exercício de funções de extrema importância na sociedade, como prevenção de atentados terroristas, missões de resgates e salvamentos.

Os exemplares mais comuns da raça são: Basset Hound, Beagle, Bloodhound e Dálmata.

2.6.1. Basset Hound

O Basset Hound possui temperamento calmo e manso. Gosta de uma soneca e não necessita de atividade física intensa. Pequenas caminhadas e alimentação saudável já são suficientes para prevenir a obesidade na raça.

2.6.2. Beagle

O cão da raça Beagle também é um excelente companheiro para crianças, pois são extremamente sociáveis, dóceis e brincalhões. Além disso, os Beagles são cães bastante ativos, portanto, saiba que eles gostam muito de uivar e latir.

2.6.3. Dálmata

Assim como todos os exemplares do grupo, os dálmatas se destacam por sua notória capacidade olfativa. A harmonia corporal e, principalmente, a sua típica pelagem manchada fazem deles uma raça apreciada em todo o mundo.

Originalmente, o cão dessa raça já foi símbolo de corporações de bombeiro, justamente por suas características sensoriais bem desenvolvidas. Hoje em dia, o dálmata é tido como um cão de companhia, destacando-se por sua inteligência e fidelidade ao dono.

2.7. Cães de Aponte (Cães de Caça)

Originalmente, os cães apontadores foram definidos como aqueles capazes de sentir a presença da presa muito antes do caçador, qualquer que seja o terreno. Após perceber a presença da presa, este tipo de cão permanece imóvel, com os músculos tensionados e focinho apontado em direção à presa.

Dentre as raças mais conhecidas do grupo destacam-se as seguintes: Braco Alemão, Perdigueiro Português, Pointer Inglês, Setter Inglês, Spaniel Francês, Vizsla e Weimaraner.

2.7.1. Braco Alemão

O Braco Alemão de Pelo Curto, também denominado Pointer Alemão ou, ainda, Kurzhaar, como é chamado em seu país de origem, é um cachorro de extremo equilíbrio, agilidade e resistência, características que fazem dele um excelente auxiliar em vários tipos de terreno.

2.7.2. Pointer Inglês

Os Pointers são cães de aponte por excelência. Suas linhas corporais demonstram agilidade, velocidade e facilidade de movimentos. É um cão ideal para terrenos de grandes extensões, para que seu galope ganhe desenvoltura.

2.7.3. Weimaraner

O Weimaraner é, provavelmente, a mais antiga das raças de aponte de toda a Alemanha, desenvolvida há mais de cem anos. Os cães dessa raça variam de porte médio a grande, sendo fortes, velozes e de temperamento equilibrado.

2.8. Retrievers, Levantadores e Cães D’Água

Originalmente, os retrievers — ou recuperadores de caça — eram cães responsáveis por buscar a presa abatida e trazê-la ao caçador. Já os levantadores de caça eram aqueles responsáveis por espantar a presa para que ela pudesse ser vista à distância.

Com essas características preservadas ao longo de sua origem, os cães deste grupo enfrentam com facilidade qualquer tipo de terreno, especialmente se for para realizar trabalhos aquáticos. Atualmente, assumem funções de grande responsabilidade social, como cães-guia, farejadores e cães de salvamento.

Os exemplares mais comuns do grupo são: Barbet, Cão D’Água Português, Cocker Spainel Americano, Cocker Spainel Inglês, Flat Coated Retriever, Golden Retriever, Labrador Retriever, N. Scotia D. T. Retriever e Springer Spaniel Inglês.

2.8.1. Cocker Spainel

São cães afetuosos e muito fiéis ao dono. O Cocker Spainel Americano adapta-se melhor ainda à vida em família do que o Cocker Spainel Inglês. São cães vivazes, alegres, robustos e velozes, sempre inalcançáveis nas buscas.

2.8.2. Golden Retriever

Alegres, dóceis, brincalhões, fortes, ágeis, de movimentos leves e expressões mansas. Essas são as principais características que resumem o temperamento dos cães da raça Golden Retriever.

É considerado um cão de caça, extremamente inteligente e de fácil adestramento. Cães dessa raça possuem faro e visão muito apurados, o que lhes torna excelentes guias, nadadores e farejadores.

É um cão conhecido por possuir elevado grau de sociabilidade, demonstrando carinho tanto por donos quanto com pessoas estranhas, especialmente crianças. Por essa característica, não é considerado um bom cão de guarda.

2.8.3. Labrador Retriever

Cães labradores possuem temperamento equilibrado, sensível e amável, além de notáveis capacidades intelectuais. Adaptam-se facilmente a qualquer espaço, de maneira obediente e sem qualquer traço de agressividade ou timidez.

Os cães dessa raça são extremamente apegados aos donos e à família. Adoram brincar e são muito extrovertidos, demonstrando alto nível de paciência e tolerância com crianças e também com outros animais.

Por sua agilidade, porte atlético e faro apuradíssimo, os labradores tornaram-se excelentes cães-guia, de busca, farejo ou salvamento, além de várias outras funções que a raça também desempenha com desenvoltura.

2.9. Cães de companhia

Como o próprio nome indica, os cães desse grupo gostam de contato e tendem a ser bastante apegados a seus donos, por isso, requerem muito carinho e atenção.

Os principais exemplares do grupo são: Bichon Frisé, Boston Terrier, Buldogue Francês, Cavalier King Charles Spaniel, Cristado Chinês, Chihuahua, Lhasa Apso, Maltês, Poodle, Pug, Shih Tzu e Terrier Tibetano.

2.9.1. Buldogue Francês

Os cães dessa raça são extrovertidos, brincalhões e inteligentes. Obedientes e de fácil adaptação, socializam muito bem com seus familiares, sobretudo com as crianças. Além disso, os buldogues são tranquilos e não latidores, ou seja, fazem pouco barulho.

Uma ressalva é que, como todo cão de nariz achatado, o Buldogue Francês não pode viver ao ar livre porque não respira com desenvoltura, sendo incapazes de controlar sua temperatura corporal interna por meio da respiração, como as demais raças.

2.9.2. Poodle

O Poodle é o exemplar mais famoso dentre os cães franceses, com espécies que variam do Poodle Toy ao Poodle Gigante. A raça é considerada uma das mais inteligentes do mundo canino. Inclusive, um traço característico dos poodles é tentar imitar quase com perfeição tudo aquilo que vê o dono fazendo.

2.9.3. Shih Tzu

Cães da raça Shih Tzu possuem caráter calmo e afetuoso. É um cachorro muito ativo, atento e independente. Mas, apesar disso, procura estar sempre na companhia do dono e faz amizade facilmente, seja com estranhos ou outros animais.

2.10. Galgos ou Lebréis

A nomenclatura Lebrél deriva de “lebre” e foi atribuída a esse grupo canino por serem grandes velocistas e caçadores, tais como as pequenas lebres silvestres. Possuem o corpo musculoso, patas alongadas e visão excepcional.

Os cães dessa raça, também chamados de Galgos, são popularmente conhecidos como cães de luxo por remeterem à classe aristocrata. Isso porque, durante séculos, os exemplares da raça costumavam ser os companheiros de príncipes e soberanos.

Os principais exemplares do grupo são: Afghan Hound, Borzoi, Greyhound, Saluki, Whippet e Wolfhound Irlandês.

2.10.1. Afghan Hound

O Afghan Hound é um cachorro de grande porte, esguio e de pelagem incomum, com fios longos, lisos e sedosos que vão até o chão. Como o próprio nome diz, é uma raça de origem afegã.

Por sua postura, muita gente o classifica como um cachorro esnobe e teimoso. Mas, na verdade, os cães dessa raça são extremamente apaixonados por sua família, além de brincalhões e bem-humorados.

2.10.2. Saluki

Também caçador e velocista, originalmente o Saluki buscava sua presa não pelo olfato, mas sim por sua visão, que é extremamente aguçada, mesmo a longas distâncias. Além de ágeis, são bastante resistentes. Foram criados para correr longas distâncias e chegam a atingir uma velocidade de cerca de 60 km/h.

2.10.3. Whippet

Típico lebrel de pelo curto, o Whippet também é um velocista nato e consegue atingir a velocidade de 60 km/h. Além de muito ativos, os cães dessa raça são dóceis, amigáveis, educados e leais aos donos.

2.11. Raças não reconhecidas pela FCI

2.11.1. American Pit Bull Terrier

Apesar do porte médio, o cachorro conhecido popularmente como Pit Bull é extremamente ágil e possui uma força incontestável em seus músculos e, sobretudo, em sua mandíbula. A origem e criação dos pit bulls envolve várias controvérsias, por isso, os cães não são reconhecidos enquanto raça pela Federação Cinotécnica Internacional (FCI).

Apesar de sua força corporal e mandibular, os cães dessa raça são confiáveis e não devem ser associados a comportamentos agressivos. Na verdade, o que acontece é que, devido à posse irresponsável e negligente, o dono pode acabar estimulando a agressividade no animal.

Em sua essência, pit bulls são cães dóceis, entusiasmados e que gostam de agradar. Além disso, são muito devotos aos donos e amam crianças! Contudo, não se pode dizer que essa é uma raça indicada para qualquer pessoa. É preciso estar muito consciente de seu papel de tutor antes de adquirir um exemplar da raça.

Agora que você já sabe detalhadamente as características de cada raça de cachorro, está pronto para escolher aquela que mais se adapta a você e ao seu estilo de vida.

Mas, lembre-se, mais do que conhecer o guia das raças, é preciso estar atento a todos os compromissos que se assume ao adquirir um animal de estimação: acompanhamento veterinário, exercícios regulares e muita dedicação e carinho!

Compartilhe nosso post em suas redes sociais e inspire mais gente a encontrar a companhia ideal!